Radio Atlântida

segunda, 11 novembro 2019 17:31

Leite “Nova Açores Pastagem” é o novo produto da Unileite

O leite “Nova Açores Pastagem” é o novo produto da Unileite - União das Cooperativas Agrícolas de Lacticínios da Ilha de São Miguel, que foi lançado, esta segunda-feira, em Ponta Delgada. 

António Pedro Escabeche, Diretor Geral da Unileite, na apresentação do leite pastagem, afirmou que “mais do que um produto é um valor patrimonial da Região Autónoma dos Açores”. 

 

 “É um leite proveniente de vacas leiteiras, cuja alimentação é feita à base de erva fresca e que têm acesso continuado à pastagem, durante todo o ano”, revelou o diretor geral, acrescentando que “na produção de leite pastagem é obrigatória uma metodologia de maneio rigorosa, de forma a garantir a pastagem, a produção de leite sustentável, assim como as práticas rigorosas do bem-estar animal, gestão do impacto ambiental e metodologias de eficiência na gestão das próprias explorações leiteiras”. António Pedro Escabeche revelou, ainda, que “em Portugal, os Açores são o local privilegiado para a prática do pastoreio de vacas leiteiras, uma vez que, graças à sua localização, o clima temperado oceânico, com temperaturas amenas e com precipitação distribuída ao longo de todo o ano, associados a solos férteis, apresentam características edafoclimáticas únicas que permitem o pastoreio do gado o ano inteiro”. 

 

De acordo com o diretor, este novo produto tem origem em explorações controladas e certificadas pela Associação Portuguesa de Certificação (APCER). 

 

Rastreabilidade do animal e do leite; alimentação; estruturas de armazenagem; qualidade da água para os animais; saúde e bem-estar animal; boas práticas de uso de medicamentos; boas práticas de ordenha e maneio; equipamentos de ordenha; armazenamento do leite; qualidade do leite entregue e gestão dos resíduos da exploração são alguns do critérios que as explorações devem ter.

 

Quanto aos critérios que a Unileite deve cumprir está a controlo da produção; postos de recolha; recolha e o transporte; dentro da fábrica, receção e fabrico; controlo dos produtores e extensão a novos produtores. 

 

António Pedro Escabeche revelou, ainda, que detêm 84 explorações com uma capacidade de produção para 56 milhões de litros de leite pastagem.

 

 “Foram auditadas pelas APCER cerca de 37 explorações, representando um universo de 3 000 animais”, adiantou o responsável, acrescentando que “numa segunda fase, a Unileite implementou a norma a mais 47 explorações, correspondendo a cerca de 3 000 animais, sendo que, hoje, detemos 84 explorações, representativas de 6 000 animais, com uma capacidade de produção de 56 milhões de litro de leite pastagem ”. António  Pedro Escabeche afirmou que “o resultado do trabalho desenvolvido ao nível das explorações, não poderia deixar de ser mais relevante, tendo em conta o forte componente alimentar, baseada na alimentação na pastagem, o seu elevado estatuto sanitário dos efetivos, o nível elevado do bem-estar dos animais e a qualidade do leite”. 

 

Por seu turno, Pedro Tavares, presidente do Conselho de Administração da Unileite, salientou o empenho dos produtores, referindo que, com o lançamento daquele produto, pretendem “honrar” a história da empresa, “continuar a senda de novos produtos”, bem como "valorizar as explorações”.

 

O presidente do Conselho de Administração da Unileite revelou que depois da certificação do leite pastagem da marca Nova Açores, “a certificação irá abranger toda a carteira comercial da Unileite LactAçores, desde a manteiga aos queijos”. 

 

Pedro Tavares adiantou que “anualmente a empresa recebe 200 milhões de litros de leite que representa 48% da produção leiteira de São Miguel, 32% dos Açores e 11% da produção nacional”, revelando que a empresa conta com “310 colaboradores e 680 produtores”.

 

Por sua vez, o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, enalteceu a empresa pelo “passo que dá, pela iniciativa que toma e, no fundo, por, através da inovação e da criação de novos produtos assumir também o papel de valorização daquilo que é nosso”, tendo afirmado que este “é o bom caminho e um bom rumo”. 

 

O chefe do executivo açoriano garantiu, ainda, que o governo regional está “pronto e disponível” para ser parte do processo de diferenciação e de valorização do leite dos Açores, com o objetivo de assegurar um cada vez maior rendimento de toda esta fileira na Região. 

 

Segundo Vasco Cordeiro, o executivo açoriano está, assim, pronto e disponível para ser parte deste processo de valorização do leite produzido na Região, o qual não pode ser apenas um “exercício estéril de classificação”, já que deve ter repercussões económicas para toda a fileira e para o rendimento dos agricultores.

 

Presente, também, esteve José Manuel Boleiro, presidente da Câmara de Ponta Delgada, que congratulou o presidente da Unileite pela “constante aposta em inovar e apresentar novidade”. Disse, ainda, que “a Unileite, os nossos produtores e a nossa indústria são uma vantagem competitiva do presente e do futuro dos Açores”. 

 

O evento contou, ainda, como a intervenção da nutricionista do Hospital Divino Espírito Santos, Maria João Eleutério, subordinada ao tema “Benefícios nutricionais do leite” e com José Luís Vicente, da Confraria do Leite dos Açores. 

 

Informação Adicional

  • Fonte: Rádio Atlântida
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. MAROON 5
Girls Like You
2. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
3. IMAGINE DRAGONS
Natural
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
6. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You
7. LAUV
I like me better
8. TOM WALKER
Leave a light on
9. FREYA RIDINGS
Lost Without You
10. VITOR KLEY
O Sol

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores