Radio Atlântida

quinta, 29 agosto 2019 10:33

Gestão partilhada do mar e aprofundamento da autonomia são prioridades do PS/Açores às legislativas nacionais

A Revisão da Lei de Bases do Ordenamento e Gestão do Espaço Marítimo, bem como o aperfeiçoamento e aprofundamento da autonomia são algumas das prioridades da cabeça de lista do PS/Açores às eleições legislativas de 6 de outubro.

 

Isabel Almeida Rodrigues, em entrevista à Atlântida, espera ver consagrada uma solução que atribua à região poder de decisão e gestão relativamente ao seu mar, um recurso que afirma ser “muito importante” para os Açores.

 

“É importante numa dupla perspetiva: numa eventual exploração, os Açores devem ser inequívocos beneficiários e, também, porque há esforços muito significativos de conservação dos ecossistemas e da biodiversidade, representados, desde logo, nas áreas marinhas protegidas, as que integram o Parque Marinho dos Açores e as que integram o parque natural de cada uma das nove ilhas do arquipélago, num trabalho que é muito importante proteger e dar continuidade”, desde logo porque estamos a preservar um recurso que é importante para a humanidade, mas também para setores económicos como a pesca”, refere a candidata socialista.

 

Outra prioridade prende-se com o aprofundamento da autonomia e no aperfeiçoamento do seu modelo.

 

“É importante permitir uma evolução, em que a autonomia se adapte aos novos tempos e às novas exigências”, afirma Isabel Rodrigues. A candidata à Assembleia da República refere que o que se preconiza para que tal aconteça, é a “criação de um círculo eleitoral ao Parlamento Europeu, um círculo eleitoral próprio para cada uma das regiões autónomas, ou seja, que o país em vez de ter um círculo eleitoral como tem neste momento, que passe a ter três”. Segundo a candidata, “há questões igualmente importantes no plano da autonomia, como a criação do Conselho de Concertação das Autonomias”, proposta que está “consagrada no programa do Partido Socialista com que nos apresentamos às eleições à Assembleia da República”.

 

No setor agrícola, Isabel Rodrigues defende o “reforço das políticas de coesão, assim como dos recursos disponibilizados à região, no âmbito das negociações da PAC”. Nas pescas, a candidata frisa ser “importante lutar pela diferenciação da nossa pesca porque ela assenta num modo artesanal e sustentável que deve ser reconhecido por isso”, defendendo ainda, “a introdução de mecanismos de quotas e de diferenciação positiva das mesmas que permita uma gestão mais favorável ao rendimento dos pescadores”.

 

Questionada sobre o número de efetivos nas esquadras açorianas, a cabeça de lista do PS/Açores às legislativas de 6 de outubro recordou o desinvestimento dos serviços públicos, durante a governação do PSD, “que foi preciso recuperar, com grande esforço”. Isabel Rodrigues adianta que houve um reforço de efetivos, mas defende ser “necessário continuar, no sentido de dotar a região com mais meios”. Ao nível de infraestruturas, a candidata socialista referiu que “estão já em fase de projeto, investimentos em diversas ilhas, que ascendem a cerca de 5 milhões de euros”.

 

Por outro lado, e face às afirmações do cabeça de lista do PSD/Açores que disse que a governação da República por parte do PS não era benéfica para os açorianos, referindo ainda que há uma espécie de faz de conta entre o Governo dos Açores e o Governo da República, Isabel Rodrigues rejeita tais afirmações e recorda que os sociais-democratas recusaram fazer campanha para as europeias.

 

“O PSD é aquele partido que, há três meses, se recusou a fazer campanha pelo seu próprio partido, para as eleições europeias, é o partido cujo líder disse que os Açores valiam muito pouco, que valiam apenas 12 mil votos, e é agora o partido que, ao que parece, acha que a mesma pessoa que deu tão pouca importância aos Açores é a mesma pessoa que serve muito bem para ser primeiro-ministro e, portanto, acho que se aqui há alguém a fazer de conta não é certamente o Partido Socialista, nem os governos do PS, é o PSD que entra, assim, numa grande contradição”, afirma.

 

Para Isabel Rodrigues, um bom resultado para o PS/Açores nas legislativas nacionais é ter a confiança dos açorianos “e podermos continuar, ao longo da próxima legislatura, a desenvolver o trabalho que tem vindo a ser feito, no sentido de se consagrarem soluções que são claramente benéficas para a região”, recordando nesta legislatura “a reciprocidade nos cuidados de saúde, o acesso às receitas da Santa Casa da Misericórdia, um conjunto de investimentos que veio para a região, como o Air Centre e, por isso, um bom resultado será ter a confiança dos açorianos que nos permita continuar ativamente a defender os interesses dos Açores”.

 

Isabel Almeida Rodrigues, a cabeça de lista do PS/Açores às eleições legislativas nacionais, agendadas para 6 de outubro.

 

Informação Adicional

  • Fonte: Rádio Atlântida
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. MAROON 5
Girls Like You
2. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
3. IMAGINE DRAGONS
Natural
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
6. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You
7. LAUV
I like me better
8. TOM WALKER
Leave a light on
9. FREYA RIDINGS
Lost Without You
10. VITOR KLEY
O Sol

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores