Imprimir esta página
quarta, 17 julho 2019 12:22

Defesa do mar dos Açores é tarefa de todos, afirma Avelino Meneses

O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou hoje, em Ponta Delgada, que a defesa do mar não respeita “exclusivamente” às forças militares ou ao governos, “pertence” igualmente às instituições e aos cidadãos.

 

Avelino Meneses, que falava no âmbito do programa Educar para uma Geração Azul, reconheceu que a educação dos cidadãos para a defesa do mar é “uma tarefa difícil que alguns consideram quase impossível”, sobretudo depois de “todo o mal” que já se fez, ao longo do tempo, em que os fundos marítimos “serviram de depósito para os lixos mais tóxicos”.

 

Por isso, a garantia da exploração do mar “com sustentabilidade” impõe “o esboço e a execução” de uma política de educação ambiental que, “em contraciclo” com a imagem de “fonte inesgotável” de recursos, “alerte para o fato do oceano ser também uma natureza vulnerável, destrutível, exigindo a prevenção da poluição”, enfatizou.

 

  

Para o titular da SREC, perante as ameaças e as potencialidades  que o mar dos Açores comporta, sendo mesmo “o único espaço económico nacional ainda rico e relativamente inexplorado”, é imperativo “prosseguir e prosseguir” na defesa do meio ambiente.

 

Na formação, que está a decorrer nas ilhas de S. Miguel, Terceira, Faial e Pico, estão envolvidos cerca de três centenas de docentes do 1.º Ciclo do ensino básico, estimando-se que, numa primeira fase, o programa alcance mais de 4.500 alunos deste nível de ensino.

 

O programa Educar para uma Geração Azul, ao abrigo do programa Blue Azores, centrado na conservação e no uso sustentável dos recursos marinhos, chega agora, com o apoio do Governo dos Açores, aos primeiros professores da Região.

 

Este programa educativo é mais um passo para a proteção, promoção e valorização do capital natural do arquipélago dos Açores, objetivos do programa Blue Azores, desenvolvido pelo Governo Regional dos Açores em estreita colaboração com a Fundação Oceano Azul e a Waitt Foundation & Institute, e envolvendo vários parceiros e entidades locais, nacionais e internacionais.

 

A Fundação, com sede em Portugal, nasceu em 2017 com o objetivo de promover um oceano mais saudável e produtivo através de três principais áreas de ação, nomeadamente literacia, conservação e capacitação, sob o mote "From the ocean’s point of view".

Informação Adicional

  • Fonte: Gacs

Itens relacionados