Radio Atlântida

segunda, 20 março 2017 16:31

Governo recusa extinção de empresa pública que levaria a poupança para a Região, diz PSD/A

O PSD/Açores considera grave a insistência do Governo regional em manter em funcionamento a Sociedade de Promoção e Reabilitação de Habitações e Infraestruturas (SPRHI), empresa pública cuja extinção levaria a uma poupança para os cofres da Região.   

 

De acordo com o Tribunal de Contas, a extinção da SPRHI “proporcionaria uma poupança na ordem dos 228,5 milhares de euros, valor correspondente, em 2014, aos gastos com as remunerações e honorários dos órgãos sociais”, ou seja, do Conselho de Administração, de nomeação política, “para além das importâncias relativas a outros encargos de estrutura”.

 

Face à recomendação do Tribunal de Contas e ao compromisso assumido pelo PSD/Açores na campanha para as eleições regionais de 2016, o grupo parlamentar do PSD/Açores apresentou, em sede de discussão Orçamento para 2017, uma proposta de alteração que visava a extinção da SPRHI, proposta que acabou chumbada pelo PS.

 

António Vasco Viveiros considera que a recusa do PS em viabilizar a proposta do PSD/Açores “representa a continuação de uma política que tem sido orientada para o reforço do peso da administração pública e do setor público empresarial na economia, o que condiciona negativamente o tecido empresarial regional”.

 

Para o deputado social-democrata açoriano, “sem a inversão desse paradigma”, seguido pelo Governo regional e pelo PS, “dificilmente encontraremos o caminho que possa contribuir para o crescimento económico sustentado dos Açores”.

 

A SPRHI foi criada com o objetivo único de ser utilizada como veículo de financiamento, sendo o seu passivo, de acordo com as contas de 2015, superior a 170 milhões de euros e os créditos sobre o Governo dos Açores na ordem dos 120 milhões de euros.

 

Além disso, as competências desta empresa do setor público empresarial regional sobrepõem-se a diversos departamentos governamentais nas áreas das Obras Públicas e Comunicações, da Habitação e da Educação.

 

“A SPRHI, S.A. foi assim o veículo utilizado para viabilizar financeiramente a realização de um conjunto de obras públicas que caberiam originariamente aos departamentos do Governo Regional com competência nas áreas das estradas, habitação e educação, prática que se traduziu na desorçamentação da correspondente despesa”, escreve o Tribunal de Contas.

 

António Vasco Viveiros reforça que a extinção da SPRHI, além da poupança, representaria também uma “maior transparência” no funcionamento da Administração Regional e a diminuição do número de nomeações políticas pelo executivo regional, defendendo a integração dos trabalhadores desta empresa nos respetivos departamentos da Administração Pública.

Informação Adicional

  • Fonte: PSD/A
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. ANJOS
Para Longe
2. FERNANDO DANIEL
Espera
3. CAELUM
Falta-me a Força
4. AGIR
A minha flor
5. MATAY
O que tu dás
6. ALBERTO INDIO
Quando ela dança
7. THE CODE
Fly Higher
8. GNTK
Só Nós
9. RUBEN PORTINHA feat. CHERRY
Gostei de te ver
10. IVO LUCAS
Amor desleixado

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores