Radio Atlântida

sexta, 22 fevereiro 2019 14:54

Gui Menezes admite reforma da Rede de Centros de Ciência dos Açores

Gui Menezes admite reforma da Rede de Centros de Ciência dos Açores Gacs

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia defendeu hoje, na Horta, que é preciso “repensar” a Rede de Centros de Ciência dos Açores (RECCA), que poderá ser “reforçada e otimizada” através da colaboração com outras entidades.

 

Gui Menezes, que falava na sessão de abertura da reunião anual dos Centros de Ciência dos Açores, adiantou que o Governo Regional vai propor “a criação da RECCA 2020”, que, para além de integrar os seis Centros de Ciência dos Açores, possa também contemplar, como associados, os Centros de Interpretação Ambiental dos Açores e a Rede de Museus dos Açores, bem como outras entidades públicas ou privadas, sem fins lucrativos, cujo objeto de ação seja a divulgação da cultura científica e tecnológica.

 

Para o Secretário Regional, “quantas mais entidades estiverem envolvidas, mais interessantes podem ser as atividades a desenvolver para captar públicos, nomeadamente o público jovem”.

 

  

Um dos principais pontos da agenda da reunião de hoje foi a formalização do Conselho Técnico-Científico da RECCA, que, segundo Gui Menezes, vai dar “um importante contributo”, sobretudo na “análise e apreciação dos conteúdos educativos e expositivos” destes espaços, bem noutras questões científico-pedagógicas.

 

O titular da pasta da Ciência afirmou que o Executivo açoriano conta com os conselheiros para apoiar os Centros de Ciência no planeamento anual das atividades, lembrando que, apesar de ser “incumbência dos próprios centros e dos seus órgãos diretivos, um olhar de fora pode enriquecer a atividade” destes espaços.

 

O Secretário Regional sublinhou ainda que se pretende que a divulgação da cultura científica “seja, efetivamente, de caráter regional”, acrescentando que é preciso trabalhar para que os Centros de Ciência “intensifiquem as suas atividades junto das escolas e da comunidade escolar de outras ilhas que não aquelas onde estão localizados”.

 

Este é um objetivo “desafiante, atendendo à dispersão geográfica” dos Açores, disse Gui Menezes, frisando que é necessário fazer “um esforço para chegar a todas as ilhas que não têm sedes de Centros de Ciência, para que os jovens, e a sociedade em geral, possam ter contacto com a Ciência”.

 

Neste sentido, Gui Menezes apontou como “um bom exemplo” a Quinzena da Ciência e Tecnologia, que decorreu entre 15 e 30 de novembro e chegou a todas as ilhas do arquipélago com várias atividades, contando, para isso, com a parceria dos Centros de Ciência.

 

“Reconhecemos o trabalho destes espaços na disseminação da cultura científica”, referiu o Secretário Regional, lembrando que, apesar da ciência ser universal, “às vezes é mais fácil se tivermos exemplos práticos e concretos para mostrar, com temáticas regionais, para termos um ‘feedback’ dos jovens” açorianos.

 

O Secretário Regional referiu que, em 2018, os Centros de Ciência conseguiram envolver “mais de 93 mil pessoas, entre participantes em atividades e visitantes”, destacando que muitos dos visitantes foram turistas.

 

“Este é um tipo de público que também nos deve interessar cativar e, para isso, os Centros de Ciência devem assumir-se também como uma oferta turística às famílias que visitam a Região”, defendeu.

 

O Secretário Regional, na sua intervenção, recordou ainda o Plano de Ação para a Cultura Científica e Tecnológica dos Açores (PACCTO Açores), lançado no ano passado, que abrange cinco programas, num investimento global superior a 2,2 milhões de euros até 2020.

 

Segundo Gui Menezes, estes programas, que visam promover a cultura científica, aproximar os cidadãos da ciência e motivar os jovens para esta temáticas, vão entrar este ano “em velocidades cruzeiro”.

 

“Podemos dizer que 2019 será o ano da divulgação científica e tecnológica nos Açores, na medida em que este programas serão implementados na sua quase totalidade”, referiu.

 

A RECCA congrega atualmente seis espaços, nomeadamente o EXPOLAB, o Observatório do Ambiente dos Açores, o Observatório Astronómico, o Observatório do Mar dos Açores, o Observatório Microbiano e o Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores, com gestão privada, mas cujo financiamento é assegurado pelo Governo dos Açores.

 

Recentemente foi constituído o Conselho Técnico-Científico da RECCA, que integra nove personalidades de áreas distintas ligadas à Ciência.

Informação Adicional

  • Fonte: Gacs
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. MAROON 5
Girls Like You
2. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
3. IMAGINE DRAGONS
Natural
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
6. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You
7. LAUV
I like me better
8. TOM WALKER
Leave a light on
9. FREYA RIDINGS
Lost Without You
10. VITOR KLEY
O Sol

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores