Imprimir esta página
quinta, 21 fevereiro 2019 15:41

Governo dos Açores está a investir mais de 2,1 milhões de euros em infraestruturas agrícolas na Terceira

Governo dos Açores está a investir mais de 2,1 milhões de euros em infraestruturas agrícolas na Terceira Gacs

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte afirmou hoje que o Governo dos Açores está a investir, este ano, na ilha Terceira um valor global superior a 2,1 milhões de euros em infraestruturas agrícolas, nomeadamente caminhos, abastecimento de água e eletrificações, para dar melhores condições de trabalho aos agricultores, contribuir para a redução custos e melhorar a competitividade das explorações, numa fase em que existe uma grande pressão ao nível do rendimento das explorações leiteiras em virtude do preço do leite pago à produção.

 

“Estes investimentos, a par de outros, que o Governo Regional faz aos mais diferentes níveis são de grande relevância e têm um impacto importante e direto nas estruturas de custo das explorações agrícolas”, referiu João Ponte, na inauguração do Caminho Florestal da Ramada, no concelho de Angra do Heroísmo, um investimento de cerca de 200 mil euros.

 

O governante salientou que no caso da ilha Terceira avançam, este ano, as intervenções no Caminho Agrícola do Mal Farto e do Ginjal, da responsabilidade do IROA, S.A, bem como o Caminho Rural da Serra do Cume e do Bairro Vermelho, entre outros, a cargo da Direção Regional dos Recursos Florestais, num investimento global de 1,8 milhões de euros.

 

  

A Região dispõe, presentemente, de uma rede de mais de 1.600 quilómetros, metade dos quais já pavimentados, em virtude dos 25 milhões de euros investidos nos últimos 10 anos.

 

João Ponte garantiu que o Governo dos Açores continuará atento às preocupações e às necessidades do setor agrícola no que se refere à modernização das infraestruturas, por se tratarem de intervenções fundamentais para dar sustentabilidade futura ao setor.

 

O Secretário Regional destacou, também, que a vocação destes caminhos nos Açores vai muito para além do setor agrícola, pois, presentemente, são, cada vez mais, utilizados por diferentes setores económicos, como é o caso do Turismo.

 

“O Governo Regional tem conseguido e vai continuar a dar respostas às necessidades ao nível das acessibilidades”, frisou o governante. 

 

Relativamente ao Caminho Florestal da Ramada, com uma extensão de 2 quilómetros, vai beneficiar o acesso a 18 explorações agrícolas, numa área superior a 60 hectares.

Informação Adicional

  • Fonte: Gacs

Itens relacionados