Imprimir esta página
terça, 30 outubro 2018 15:18

Investimentos de 20 ME concretizam estratégia de aproveitamento do Mar para o desenvolvimento do Faial e da Região, afirma Vasco Cordeiro

O Presidente do Governo anunciou hoje que, cumpridas as formalidades legais, serão lançados os concursos públicos para as empreitadas da segunda fase da requalificação do porto comercial da Horta e de construção do edifício de apoio às atividades marítimo-turísticas, num investimento global de cerca de 20 milhões de euros.

 

“Cumpridas as formalidades que decorrem da lei, nomeadamente as questões relativas à revisão do projeto e ao impacto ambiental, pretendemos que os concursos públicos destas empreitadas avancem”, garantiu Vasco Cordeiro.

 

Na apresentação destes dois investimentos, no âmbito da visita de trabalho que o Executivo açoriano iniciou hoje ao Faial, o Presidente do Governo adiantou que esta sessão pretendeu, assim, “simbolizar o prosseguimento de um compromisso político de investir na relação do Faial com o Mar, criando condições para que essa relação se possa traduzir, cada vez mais, num fator de desenvolvimento da ilha e da Região”.

 

“Estas duas componentes significam um valor de investimento que, no seu total, chega perto dos 20 milhões de euros. Nos últimos oito anos, foram investidos cerca de 44 milhões de euros aqui, em infraestruturas portuárias na cidade da Horta”, destacou Vasco Cordeiro.

Na sua intervenção, o Presidente do Governo adiantou ainda que, na componente da requalificação do porto, a solução técnica que foi alcançada permite duplicar a capacidade da marina, dando assim “resposta à clara via de afirmação do Faial e dos Açores no âmbito internacional”.

 

No que tem a ver com o novo edifício das marítimo-turísticas, o investimento previsto vem concretizar uma resposta, não apenas ao nível do desenvolvimento que esta atividade tem registado ao nível do Faial, mas também por toda a Região.

 

“Em 2013, o número de empresas de animação turística – terrestres e marítimas – andava há volta das 140 nos Açores. Esse número teve um crescimento de 185 por cento, com perto de 400 empresas desta atividade atualmente no mercado”, destacou.

 

“Estes investimentos que aqui foram apresentados devem também ser relacionados com duas outras iniciativas que são particularmente importantes: a Escola do Mar dos Açores, que tem as suas obras em fase de conclusão, e o Observatório Oceânico, que se pretende instalar aqui no Faial”, sublinhou Vasco Cordeiro.

 

São investimento que se integram na estratégia que “tem sido prosseguida, e que tem ainda passos a ser concretizados, de constituir o Mar como um dos grandes vetores de desenvolvimento da ilha e da Região”, frisou o Presidente do Governo.

Informação Adicional

  • Fonte: Gacs

Itens relacionados