Radio Atlântida

quinta, 14 junho 2018 14:42

Professores dos Açores prolongam greve de serviço às reuniões

Professores dos Açores prolongam greve de serviço às reuniões RA

O Sindicato Democrático dos Professores dos Açores (SDPA) anunciou hoje que vai prolongar a greve de serviço às reuniões entre 2 e 6 de julho, dando assim continuidade aos protestos realizados este mês.

 

Em causa está, por exemplo, a validação da totalidade do tempo de serviço congelado; a alteração das normas de transição entre carreiras e a limitação da contratação sucessiva de docentes.

 

Ontem as escolas receberam um email do governo regional com orientações para os conselhos de turma e provas que, para José Pedro Gaspar, presidente da estrutura sindical, tem como intenção “perturbar a greve e intimidar os professores”, adiantando que o documento é um “plágio do mesmo que saiu a nível nacional pela Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares”, que cita legislação que não se aplica no arquipélago.

 

“O ponto 4 diz que incidindo os pré-avisos de greve, apenas sobre as reuniões de Conselho de Turma, se isso se aplica no Continente, não se aplica na região, porque os nossos pré-avisos de greve não abrangem, apenas, reuniões, mas estendem-se, também, a todo o serviço dos docentes”, tendo o sindicalista acrescentado que “é este facto que faz com que os professores não têm o dever de entregar avaliações, nem tenham obrigação de recolher informações sobre os alunos”.

 

José Pedro Gaspar, que falava em conferência de imprensa, esta manhã, em Ponta Delgada, disse, ainda, que "há uma violação grosseira e despudorada do direito à greve" e que, caso a administração persista, vão avançar com iniciativas de âmbito jurídico.

 

“Se a administração insistir e persistir que os professores tenham de proceder desta forma”, o sindicato vai avançar com “providências cautelares e apresentar queixas-crime no Ministério Público”.

 

Outro ponto do documento refere que “o diretor de turma (ou quem o substitua) deve recolher antecipadamente todos os elementos referentes à avaliação de cada aluno fornecidos por todos os professores”, afirmando o sindicalista que “faz uma interpretação abusiva daquilo que é a legislação” e justifica que os docentes estão a faltar não por períodos longos, mas por motivos de greve.

 

Questionado pelos jornalistas para quando vai terminar a paralisação, José Pedro Gaspar afirmou que tal só vai acontecer “quando alguém ceder”, caso contrário a paralisação vai continuar. Assegurou, no entanto, que esta greve poderá prejudicar o “funcionamento do sistema”, podendo o ano letivo ter de iniciar mais tarde.

 

O sindicalista fez um balanço da greve com incidência às reuniões do Conselho de Turma dos alunos do 9,º ano, afirmando que teve uma “enorme adesão” e “grande sucesso”, acrescentando, ainda, que houve inúmeras escolas que não realizaram uma única reunião.

 

Por sua vez, o Sindicato dos Professores da Região Açores (SPRA) considerou, em comunicado, que a informação enviada às escolas contém "contradições intrínsecas" e, até mesmo, "conteúdos ilegais”. Para a estrutura sindical, “na verdade, esta nota informativa parece resultar de um crescente sinal de nervosismo do Governo Regional relativamente à luta dos professores, provavelmente, também, contagiado pelo nervosismo do Governo da República”.

Informação Adicional

  • Fonte: RA
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. Ed Sheeran
Perfect
2. Portugal. The Man
Feel it still
3. Liam Payne feat. Rita Ora
For You
4. P!nk
Beautiful Trauma
5. Rudimental feat. Jess Glynne, Macklemore & Dan Caplen
These Days
6. James Arthur
Naked
7. Ofenbach
Katchi
8. Camila Cabello
Never be the same
9. Fingertips
My Everyday
10. Imagine Dragons
Whatever it takes

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores