Radio Atlântida

sexta, 13 outubro 2017 11:59

Bolieiro anuncia segunda edição do Encontro Internacional de Poesia de Ponta Delgada para outubro de 2019

Bolieiro anuncia segunda edição do Encontro Internacional de Poesia de Ponta Delgada para outubro de 2019 CMPD

O Presidente da Câmara Municipal, José Manuel Bolieiro, anunciou, esta quinta-feira à noite, que o Encontro Internacional de Poesia de Ponta Delgada, cuja primeira edição está a decorrer no Centro Natália Correia, na Fajã de Baixo até amanhã, 14 de outubro, vai passar a ser bienal. Ou seja, a segunda edição será realizada em outubro de 2019.

José Manuel Bolieiro falava na sessão de abertura do referido encontro, iniciativa da Autarquia, que reúne mais de meia centena de poetas dos Açores, Madeira, Canárias, Cabo Verde e Itália, saudou o poeta João Carlos Abreu, coordenador internacional do evento, e afirmou ser este “a alma desta ideia e desta concretização”.

 

“Quando as pessoas de boa vontade se encontram e fazem da espiritualidade o fazer  bem, o bem fazer, é sempre possível criar algo que possa fazer rotura com inércia das coisas. Deixo um abraço de gratidão a João Carlos Abreu por me ter despertado para estratégia de valorização de Ponta Delgada enquanto ponto de encontro de cultura e de talentos” - sustentou, deixando uma “palavra de reconhecimento e gratidão”.

 

Ainda sobre o comissário internacional do encontro, afirmou que João Carlos Abreu permitiu já, e vai continuar a permitir, que “possamos ter mente aberta para receber o mundo em Ponta Delgada e para tornar os Açores universais, cada vez mais, em tudo o que é humanamente alcançável”.

 

Ainda na sessão de abertura do “encontro de poetas, na Cidade dos Poetas”, o Presidente da Câmara dirigiu, também, “uma palavra de reconhecimento e gratidão” ao coordenador regional José Andrade, “pela pronta disponibilidade para trabalhar comigo e com João Carlos Abreu na concretização do Encontro Internacional de Poesia de Ponta Delgada.

 

José Manuel Boleiro deixou, ainda, o compromisso com vista à realização bienal do encontro, adiantando que as conclusões dos trabalhos vão ser publicadas em livro. Livro que “funcione como o registo para memória futura deste encontro de sensibilidades, de saber, de talento, de literatura e de poesia”.

 

Foi desta forma que o autarca anunciou a realização do segundo encontro para outubro de 2019, sublinhando: “é assim que se faz a perenidade da história, garantindo uma concretização, que não se esgota num evento”.

 

Por outro lado, o Presidente anunciou que a Autarquia vai juntar à bienal da poesia uma bienal artística. Assim, Ponta Delgada se afirma, cada vez mais, como destino turístico, mas, sobretudo, um espaço de inspiração e de encontro mundial da sensibilidade e do talento”.

 

A abertura oficial do Encontro Internacional de Poesia incluiu uma comunicação do diretor da revista madeirense “Islenha”, Marcelino de Castro.

 

Depois da sessão de abertura do referido encontro, teve lugar o primeiro de três debates temáticos. O segundo tem lugar esta sexta feira e o terceiro amanhã, sábado. Paralelamente, além da exposição de pintura que se encontra patente na Academia das Artes, o encontro engloba o lançamento de laçados quatro, uma gala de poesia, uma tertúlia poética e um encontro com estudantes.

 

Subordinado ao tema “A Condição de Ilhéu”, esta iniciativa da Câmara de Ponta Delgada tem como grande objetivo afirmar Ponta Delgada como “A Cidade dos Poetas”.

 

A Exposição de Pintura da Macaronésia, acima mencionada, reúne obras de Álvaro França, Anabela Rocha, Dina Pimenta, Estela Nunes, Isabel Natal, Liliana Lopes, Margarida Andrade, Michael Hudec, Nini Andrade, Urbano e Victor Teixeira, tendo como comissário o pintor Armando Moreira.

 

O primeiro painel do Encontro Internacional de Poesia, que abordou “A poesia como leitura do mundo e a insularidade na poesia” e “A poesia no contexto da literatura nas ilhas e no mundo”. As comunicações estiveram a cargo dos poetas Carlos Bessa (Terceira), Giuseppe Conte (Itália), Irene Lucília Andrade (Madeira), José Carlos Catano (Canárias), José Luiz Tavares (Cabo Verde) e Nuno Costa Santos (Lisboa), seguindo-se debate com a assistência.

 

Na sessão desta sexta feira - “Os poetas ao encontro dos estudantes” - tem lugar às 16h00, na Biblioteca da Escola Secundária Antero de Quental. Ainda hoje, serão lançados os novos livros de Nuno Costa Santos, “A Mais Absurda das Religiões” (Escritório Editora), e de Daniel Gonçalves, “Papéis Secundários” (Edição de Autor). Cada autor apresenta a obra do outro.

 

A partir das 18h00, inicia-se um segundo painel temático, destinado a debater “O lugar da poesia hoje no ensino” e “Como cultivar a sensibilidade poética das novas gerações”, que contará com breves comunicações dos poetas Adelaide Ramos Vilela (Canadá), António Crespo Massieu (Canárias), Eduíno de Jesus (Lisboa), João Carlos Abreu (Madeira) e Paula de Sousa Lima (S. Miguel).

 

O programa desta sexta feira termina uma Tertúlia Poética aberta à participação de todos os interessados, para leitura partilhada de poemas originais, que tem lugar pelas 22h00 no espaço bar da Casa Hintze Ribeiro.

 

Já este sábado, às 17h30, será lançado o livro “Correspondência”, de Paula de Sousa Lima e Leonardo Sousa, editado pela Letras Lavadas e apresentado por Leonor Sampaio Silva.

 

O terceiro painel tem início às 18h00 para refletir e debater “A edição da poesia no panorama editorial atual” e “O livro de poesia impresso e os novos suportes tecnológicos”.

 

Álamo Oliveira (Terceira), Aquiles García Brito (Canárias), Carlos Alberto Machado (Pico) e Vamberto Freitas (S. Miguel) são os oradores já inscritos para as comunicações iniciais deste último painel.

 

O encontro encerra com uma “Gala de Poesia” de livre acesso à população em geral, que decorre pelas 22h00 no Museu Militar dos Açores, instalado no Forte de S. Brás. Serão aqui apresentados poemas da Macaronésia pelos grupos locais “Palavras Sentidas” da Academia Sénior da Universidade dos Açores, Academia das Expressões e “O Coletivo”, bem como apontamentos musicais interpretados pelo Quinteto de Sopros da Banda Militar dos Açores.

Informação Adicional

  • Fonte: CMPD
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. ANJOS
Para Longe
2. FERNANDO DANIEL
Espera
3. CAELUM
Falta-me a Força
4. AGIR
A minha flor
5. MATAY
O que tu dás
6. ALBERTO INDIO
Quando ela dança
7. THE CODE
Fly Higher
8. GNTK
Só Nós
9. RUBEN PORTINHA feat. CHERRY
Gostei de te ver
10. IVO LUCAS
Amor desleixado

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores